Home

MÚSICA NAS LENTES DE KATARINE LAROCHE

 

A fotógrafa Katarine Laroche registrou recentemente um dos concertos de Artesanato Furioso, realizado na Semana de Pesquisa do Programa de Pós-graduação em Música da UFPB, na Sala de Concertos Radegundis Feitosa, no início de Junho deste ano. Artesanato Furioso é um coletivo de música experimental surgido em 2014 na capital paraibana a partir da iniciativa de músicos experimentais oriundos do Laboratório de Música Experimental (LAMUSI) da Universidade Federal da Paraíba.

[clique nas imagens para ampliar]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONSIDERAÇÕES

 

As imagens que Katarine Laroche capturou no concerto do Artesanato Furioso em Junho de 2019, na Sala Radegundis Feitosa da UFPB, revelam os componentes, objetos e movimentos dos corpos dos músicos, comprovando que a música se revela não apenas como uma expressão do som, mas como uma expressão de um conjunto muito maior. A performance, e não só o domínio da técnica, é inteiramente relevante, e sempre o foi, mesmo se considerarmos a música tradicional. Mas no referente à música experimental ela se torna tanto mais manifesta. Isso porque há muitos objetos musicais em seu universo, multiplicáveis objetos, diria. E, à cada um, é necessário dar o seu espírito (ou seria retirar?), e este espírito segue para fora dos limites dos objetos, provando-os em ausência de limites. Vê-se que as imagens estão muito longe de ser meros registros fotográficos de um evento acadêmico de música, pois tentam expressar esse “espírito” além do objetual. São fotografias que ultrapassam a epiderme superficial do registro técnico. Há uma poiesis da imagem através de um labor do imagético. As fotografias de Katarine colaboraram com a performance musical do concerto, dando-lhe a expressão visual – que também é impressão – conclusiva. Elas mostram o som e também sua cor, cinza, branca e negra, porque se faz em música profunda, nebulosa, movediça, intrigante e convidativa até as entranhas do “desconhecido” a partir dos objetos conhecidos – lembraria que “desconhecido” foi palavra-chave e finalidade maior do sentido de música experimental para o mestre John Cage. Capturar o espírito desse universo… eis uma tarefa de captura do espírito, aquilo que está além e é próprio. E isso vale para o campo da imagem. Por isso, a música (com o seu som, ruído e, inclusive, silêncio, seja em salto ou repouso) está nas imagens trazidas por Katarine.

A direção editorial da Revista Philipeia

©

 

Revista Philipeia

Ano VI

Edição de Inverno

ISSN: 2318-3101

Parahyba, Brasil

 

Anúncios

Um pensamento em “Fotografia

  1. parabéns pela matéria. Duas correções, porém: o Artesanato Furioso é um projeto de pesquisa vinculado ao PPGM e faz parte do grupo de pesquisa “Estudos em (des)territorialização da Performance” e o LAMUSI significa: Laboratório de Música Aplicada e é responsável pela administração da Sala Radegundis (UFPB).

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s